Caso do Mês

Responsável Dr. Lucas Vieira Tostes
Contribuição Dra. Maria Vanda C. Arnaud, Hospital Adventista de Belem.
História Clinica Feminino, 38 anos. Paciente com diagnóstico de carcinoma de cólon em 2014, tratada com cirurgia e quimioterapia adjuvante. Imagem hepática sugestiva de metástase (nódulos múltiplos). Biópsia hepática.
Microscopia A análise morfológica mostrou neoplasia composta por células epitelioides, com citoplasma eosinofílico e atipias discretas, por vezes com pequenos lúmens intracitoplasmáticos, dispostas em um estroma fibroso Não há necrose e nem figuras de mitose nesta amostra.
Painel de Anticorpos
Resultado
Painel de Anticorpos
Resultado
Citoceratina
Negativo
Arginase
Negativo
TTF1
Negativo
CD34
Positivo
S100
Negativo
CDX2
Negativo
Receptor de estrógeno
Negativo
Diagnóstico Final HEMANGIOENDOTELIOMA EPITELIOIDE (WHO, 2010).
Discussão O hemangioendotelipoma epitelioide é neoplasia vascular que ocorre mais em mulheres, afeta adultos, com pico de incidência de 30 a 40 anos, e exibe comportamento biológico variável. Seu prognóstico é melhor que o angiossarcoma. Pode envolver fígado (21%), pulmão (18%), pulmão e fígado juntos (12%) e osso isoladamente (14%). Quando no fígado, apresenta-se com nódulos multifocais. Metástase óssea é comum. A translação t(1;3) é característica, resultando na fusão WWTR1-CAMTA1.
HE
CD34
Referências Burt AD, Portmann BC, Ferrel LD, eds. Pathology of the Liver. Churchill Livingstone Elsevier; 6th edition, 2012.